MCE Telecamp
Com a chegada do novo coronavírus todos fomos postos à prova. Fomos obrigados a repensar a forma como nos comunicamos e como nos encontramos. Assim nasceu o MCE Telecamp como resultado do cancelamento do acampamento de Verão da Diocese de Leiria-Fátima. De 7 dias passaram a 3, das atividades feitas com proximidade passamos a atividades à distância. Uma coisa é certa, a vontade de “estarmos juntos” e de fazermos algo em Movimento era tão grande que existiu a necessidade de
Reunião de Coordenadores
  No passado dia 5 de junho decorreu uma reunião/formação para os vários coordenadores de equipas de revisão de vida dado pela ex-militante Cláudia Conceição. Para além de termos tido a oportunidade de partilhar a nossa vivência em MCE com a ex-militante, ela também partilhou connosco como era o MCE na altura dela, quais as dificuldades que sentiam e como as ultrapassavam. Como ex-coordenadora nacional, a Cláudia deu-nos dicas não só para o MCE, mas para a vida. Um líder
Formação de Animadores
No passado dia 29 de maio, alguns militantes do Movimento Católico de Estudantes estiveram à conversa com o ex-militante e animador Rafael Braga. Foi um encontro onde os diversos elementos presentes tiveram a oportunidade de se questionarem acerca do papel de um animador nas reuniões das equipas de revisão de vida. Durante toda a reunião, os militantes revelaram grande entusiasmo e curiosidade em relação ao tema proposto, em especial aqueles que já têm esse cargo, e além de terem tido
À Conversa com o Pe Gonçalo
No passado dia 23 de maio decorreu uma conversa com o nosso assistente nacional, o Padre Gonçalo Diniz, cuja mesma contou com a presença de militantes e ex-militantes do Movimento, onde o tema abordado foi “Como ser católico na escola e estudante na igreja?”. Este encontro também ficou marcado por ser o último com o Pe. Gonçalo enquanto assistente nacional do MCE. Ao longo da reunião houveram vários momentos de partilha entre os jovens presentes e o assistente, onde nos
Solidão nos Jovens
“Sinto-me sozinho”, “ninguém me compreende”, “sinto sempre que me falta algo”. Estas são frases muito comuns que ouvimos dos nossos colegas e amigos. No entanto, muitas vezes somos nós próprios à procura das respostas a estas questões, isto porque a solidão toca a todos.  Assim começou a reunião da Equipa Quintas mais um. Pode definir-se solidão como uma profunda sensação de vazio e isolamento, e não apenas o facto de não estar acompanhado.  E esta solidão aplicada aos jovens, de